Informação policial e Bombeiro Militar

Minha foto
Recife, Pernambuco, Brazil
Noticias de qualidade de interesse coletivo ou individual

NÃO DEIXE DE LER ISSO AQUI É MUITO IMPORTANTE

O BLO DO ADEILTON9599 ESTÁ ATUALIZADO, ABAIXO DECISÃO DO TJPE QUE ANULOU PARTE DA PORTARIA DA SDS QUE PERMITIA QUE SOLDADO FOSSE PROMOVIDO A SARGENTO SEM ANTES TER SIDO CABO, PARA VER NOVAS POSTAGEM CLIQUE NO NOME "ADEILTON9599" E NO FINAL DA PÁGINA CLIQUE EM (POSTAGEM MAIS ANTIGA)

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Procurador de Justiça promete mediar acordo entre militares e PGE

Alagoas

Assessoria
Procurador-geral de Justiça promete mediar acordo entre militares e Procuradoria Geral do Estado
Procurador-geral de Justiça promete mediar acordo entre militares e Procuradoria Geral do Estado
Na tarde desta quinta-feira (17), o presidente da Associação dos Oficiais Militares de Alagoas (Assomal), major Wellington Fragoso, esteve reunido com o procurador-geral de Justiça, Sérgio Jucá, na sede do Ministério Público Estadual (MPE/AL), para cobrar apuração dos pareceres criminosos e políticos, que, para o militar, vão de encontro à lei.
“Queremos que os policiais militares que completam 30 anos de serviço sejam promovidos, como é garantido por lei. O militar precisa acionar a Justiça para conseguir sua promoção, perdendo tempo e dinheiro, além de se desgastar”, afirma Fragoso.
No documento, a Assomal pede também que seja tomada uma atitude do MPE junto ao Comando da Polícia Militar, requerendo a relação dos policiais militares que precisaram acionar a Justiça para ter seu direito devolvido. A Associação afirma ainda que os processos têm sido rejeitados, não vendo outra medida a ser tomada, a não ser acionar o Ministério Público.
"O Ministério Público é o guardião da lei e nós estamos aqui para afirmar que a Procuradoria não está cumprindo a lei”, diz o major.
Sérgio Jucá afirmou que vai intermediar as negociações. O promotor-geral de Justiça garantiu que irá promover uma reunião entre os militares e a Procuradoria Geral do Estado (PGE), para que se chegue a um acordo.
Fonte: Assessoria
Alagoas 24 horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O autor desse Blog não se responsabiliza pelos comentários aqui postado. Sendo de inteira responsabilidade da pessoa que o fez as consequências do mesmo.