Informação policial e Bombeiro Militar

Minha foto
Recife, Pernambuco, Brazil
Noticias de qualidade de interesse coletivo ou individual

NÃO DEIXE DE LER ISSO AQUI É MUITO IMPORTANTE

O BLO DO ADEILTON9599 ESTÁ ATUALIZADO, ABAIXO DECISÃO DO TJPE QUE ANULOU PARTE DA PORTARIA DA SDS QUE PERMITIA QUE SOLDADO FOSSE PROMOVIDO A SARGENTO SEM ANTES TER SIDO CABO, PARA VER NOVAS POSTAGEM CLIQUE NO NOME "ADEILTON9599" E NO FINAL DA PÁGINA CLIQUE EM (POSTAGEM MAIS ANTIGA)

domingo, 19 de outubro de 2014

Torcedor é preso por chamar soldado da PM de macaco


Um torcedor de 51 anos foi preso na noite de sábado suspeito de injúria contra um soldado do Batalhão de Eventos da Polícia Militar (PM). O caso aconteceu dentro da Arena Independência, na Região Leste de BH, pouco antes do jogo entre Atlético e Chapecoense, pelo Campeonato Brasileiro. Conforme o boletim de ocorrência da corporação, o homem chamou o militar de macaco. 

De acordo com a PM, por volta de 20h, torcedores estavam em uma fila na entrada do estádio. O torcedor R.P.V. tentou ultrapassar uma área cercada por alambrado quando foi orientado pelo soldado de que não poderia passar pela barreira física. Conforme consta no boletim de ocorrência R.P. disse “Eu vou passar, seu macaco. Você é preto e eu sou branco. Seu macaco, macaco”. 

O torcedor foi preso em flagrante encaminhado para a Delegacia de Eventos para prestar depoimento. Testemunhas que presenciaram a injúria ao militar também foram para a unidade policial. 

Fonte: Oestado de Minas

Policial Militar é morto com tiro na cabeça em São Paulo


Um soldado da Polícia Militar morreu com um tiro na cabeça durante o serviço na Vila Livieiro, bairro de São Paulo, na noite do último sábado, 18.
O policial Edson Santos da Silva fazia junto de colegas da ROCAM (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas) do 46º Batalhão patrulhamento na Rua Jose Pereira Cruz às 20h30 quando aconteceu o crime.
O agentes tentaram abordar um homem suspeito de traficar drogas, mas ele acabou fugindo, deixando uma mochila no local. Os policiais foram supreendidos por tiros enquanto vistoriavam a bolsa.
O soldado foi ferido na nuca e socorrido ao Pronto Socorro do Hospital Heliópolis, mas não resistiu ao ferimento. Edson Santos da Silva tinha 30 anos e estava na Polícia Militar há oito anos.
O criminoso fugiu.
Fonte: Terra

Greve na PF: agentes páram em 17 estados, se dizem enganados por Dilma e buscam fita inédita sobre compra de Pasadena.

Greve na PF: agentes páram em 17 estados, se dizem enganados por Dilma e buscam fita inédita sobre compra de Pasadena


Por  | Claudio Tognolli – sex, 17 de out de 2014
Este blog antecipou com exclusividade que uma medida provisória assinada pela presidente Dilma Rousseff, na calada da noite e às pressas, enterrou o desejo dos agentes da Polícia Federal (endossado por dois senadores do PT) de disporem do mesmo espaço dos delegados no poder de condução e investigação dos inquéritos.
Nesta sexta-feira um batalhão de agentes federais filiados à Federação Nacional dos Policiais Federais, apurou este blog, se mobilizou na tentativa de apurar o que, por enquanto, é um boato que agita a categoria: o de que a Medida Provisória em prol do poder total aos delegados teria sido “negociada” em troca do não-vazamento da seguinte denúncia: a de que Paulo Roberto da Costa, da Petrobras, teria dito na gravação de sua delação premiada que a presidente Dilma Rousseff teria sido quem “forçou a barra” para que a usina de Pasadena, na Califórnia, fosse comprada pela Petrobras a preços  insuflados, e em total desacordo com os de mercado.
Para os agentes, esta busca da suposta gravação tornou-se a busca do Santo Graal pré-eleitoral
Outro Lado
Os delegados comemoraram o suposto poder que Dilma lhes teria conferido. Mas alguns referem que eles também teriam sido enganados, como os agentes foram. Alguns delegados federais ouvidos por este blog sustentam que se a presidente Dilma quisesse dar tanto poder a eles, teria assinado m decreto-lei e não uma medida provisória. “A medida provisória se extingue em 60 dias caso não referendada. Ou seja: essa promessa de poder aos delegados vai ir pro espaço rapidinho”, diz um delegado federal.
“Na verdade se eleita Dilma vai criar uma Secretaria de Polícia Federal, tendo a frente uma pessoa da confiança dela, e não necessariamente um delta”, disse outro delegado federal, empregando o codinome para sua categoria na PF, que é “delta”.
Enquanto isso, os cerca de 15 mil agentes da PF já programam uma greve contra a Medida Provisória de Dilma, chamada de MP do Vazamento.
Nesta sexta-feira, até o momento deste post, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Alagoas, Tocantins, Acre, Ceará, Bahia, Santa Catarina, Pará, Maranhão e Goiás acataram a greve dos agentes da PF, que se estenderia até sexta feira próxima.
O tempo vai esquentar biblicamente na PF esses dias…
 Leia Também:

Deputado Cabo Júlio é condenado e fica inelegível por 10 anos

Minas Gerais


Publicação: 17/10/2014 00:12 Atualização: 17/10/2014 07:53


Deputado estadual reeleito, Cabo Júlio é enquadrado na Lei da Ficha Limpa
O ex-deputado federal Cabo Júlio (PMDB) e atual deputado estadual foi condenado por improbidade administrativa a 10 anos de inelegibilidade por envolvimento na Máfia das Ambulâncias. Em 2006, a Operação Sanguessuga, da Polícia Federal, desbaratou o esquema de venda de emendas parlamentares para a compra de odontomóveis, veículos de transporte escolar, unidades itinerantes de inclusão digital e equipamentos médico-hospitalares para prefeituras municipais de todo o Brasil, bancados com recursos federais provenientes do Fundo Nacional de Saúde.

Reeleito com 44,3 mil votos, o parlamentar recorreu da sentença ao colegiado da Justiça Federal, mas conseguiu apenas reduzir a multa de cerca de R$ 400 mil imposta pela primeira instância. Ele também foi condenado a devolver o montante de R$ 143.868 que teriam sido desviados no esquema e está impedido de contratar com o poder público ou receber benefícios fiscais pelo prazo de 10 anos. Condenados em segunda instância são enquadrados na Lei da Ficha Limpa, no entanto, ainda cabem recursos antes que ela seja aplicada e a decisão pode ser revertida pela Justiça Eleitoral. 

A decisão da Justiça Federal foi publicada ontem no Diário Oficial da União. O deputado disse, por meio de sua assessoria no gabinete, que nunca foi ouvido e notificado e que por essa razão considera a sentença nula e pretende recorrer novamente. No recurso, os advogados do parlamentar alegaram cerceamento de defesa e nulidade da sentença, pois parte das provas foram emprestadas de outros processos. 
De acordo com a sentença, o deputado apresentava emendas parlamentares para a aquisição de ambulâncias em troca de recursos financeiros pagos por empresas que se revezavam no fornecimento das unidades de saúde para as prefeituras escolhidas por ele para receber essas verbas. 

De acordo com o processo, após a apresentação das emendas e a realização do procedimento licitatório, o parlamentar recebia 10% sobre o valor das licitações executadas, com recursos oriundos das emendas parlamentares. Algumas das empresas envolvidas nos desvios emitiram cheque e fizeram depósitos na conta do parlamentar. Em sua defesa, ele alegou que os depósitos se tratavam de verbas de campanha não declaradas e não de propinas. Entre 2002 e 2003, o ex-deputado federal destinou valores na faixa de R$ 64 mil a R$ 80 mil, aos municípios de Além Paraíba, Baldim, Belo Oriente, Bom Despacho, Caratinga, Central de Ipanema, Curvelo, Delta, Leopoldina, Morro da Graça, Rio Vermelho, Santo Antônio do Retiro, Vargem Alegre e Vermelho Novo para a compra de ambulâncias. 

Uma das principais provas contra o deputado foram os depoimentos de Darci José Vedoin e Luiz Antônio Trevisan Vedoin, donos da Planam, uma das principais empresas acusadas de participação nas fraudes, que relataram a ligação existente entre eles e o então deputado federal. Além disso, sustenta a acusação, também foram usadas como provas os relatórios do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DenaSUS) e da Controladoria-Geral da União (CGU) que demonstraram irregularidades em procedimentos licitatórios para a compra de ambulâncias.


Fonte: O Estado de Minas

PMPE: Comandante Geral toma decisão para humanizar o pessoal queviajará para o 2º turno das eleições, e mandou beneficiar quem viajoutambém no 1º turno, a decisão do Comandante Geral da PMPE é Digna deElogios: "Parabéns Comandante é de atitudes Como Essa que a Sua TropaPrecisa, ou seja, o reconhecimento pelo trabalho árduo prestado."



SERVIÇO NAS ELEIÇÕES: DETERMINAÇÃO "HUMANIZADA" DO COMANDANTE GERAL DA PMPE !!! PARABÉNS COMANDANTE!!

BOLETIM GERAL Nº A 1.0.00.0 196 21 - 20 DE OUTUBRO DE 2014

7.0.0. PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E OPERACIONAIS PARA A ELEIÇÃO

2014/2ºTURNO - COMPLEMENTAÇÃO



Considerando que no dia 26 de outubro de 2014, mais uma vez, a Polícia Militar de Pernambuco desencadeará um grande esforço operacional e administrativo para garantir a segurança do pleito eleitoral no segundo turno das Eleições 2014.

Considerando que este Comando Geral tem reconhecido o sacrifício e espírito de luta de todos os policiais militares, que apesar de todas as dificuldades enfrentadas no cumprimento da missão ora designada, demonstraram por mais uma vez que são merecedores de reconhecimento.

Considerando que este Comandante tem envidado esforços, no intuito de minimizar os sacrifícios ocorridos, tentando proporcionar a todos os integrantes da Corporação melhores condições de trabalho para este turno eleitoral.

Considerando finalmente, como Comandante e Administrador, que muitos lugares em diversos pontos do Estado, onde serão desempenhados o serviço do policiamento são desprovidos de uma estrutura mínima, principalmente para aqueles que viajarão para o interior do Estado, visando reforçar o policiamento e garantir a segurança de toda a sociedade, este Comando, além de
recomendar um equilíbrio no emprego do policiamento, resolve esclarecer melhor algumas das determinações anteriores:

Os Comandantes das OME beneficiadas do interior não devem escalar o efetivo mobilizado da capital, em ESCALAS SEQUENCIAIS, ou seja, saindo de um serviço e entrando em outro, sem o intervalo mínimo de 12 horas de descanso, EXCEÇÃO quando não existir outro policial para substituí-lo e/ou considerando a inviabilidade para tal. Porém, ressalto que os policiais mobilizados da capital deverão ser EXCLUSIVAMENTE empregados nos serviços do pleito
eleitoral (guarda de urnas e/ou locais de votação), situação em que poderá ocorrer de o policial encontrar-se escalado na guarda de urna, todos os dias, onde dormirá no local, e ainda ter que efetuar o policiamento no local de votação no dia seguinte.

Determino aos Comandantes das OME beneficiadas que em princípio não escalem o efetivo mobilizado, em setores de difícil acesso, inóspitos e sem comunicação, principalmente por não conhecerem os detalhes locais, devendo neste caso escalarem os que são naturais da região, que possuem conhecimentos da área e de pessoas próximas, devendo quando possível escalar o efetivo mobilizado da capital apenas em locais próximos a sede e urbanizados, objetivando minimizar o
desgaste da tropa, inclusive reforçando as rondas motorizadas nos locais mais longínquos.

Determino a todos os Diretores, Chefes e Comandantes que mobilizaram seus efetivos para o interior do Estado, que administrem após o retorno do efetivo para a capital, 3(três) dias de folga para o efetivo que viajará no dia 24OUT2014 e 4(quatro) dias de folga para o efetivo que viajará no dia 23OUT2014, adequando tais folgas conforme a disponibilidade de cada setor da Corporação, para que não haja solução de continuidade do serviço, bem como, para o efetivo mobilizado da capital para o interior no 1º turno das Eleições 2014, sendo 3(três) dias de folga para quem viajou no dia 03OUT2014 e 4(quatro) dias de folga para o efetivo que viajou no dia 02 OUT 2014. (Nota nº 006/2014/SubComando Geral).






sábado, 18 de outubro de 2014

Cabo da PMPE é assaltado, baleado e teve sua arma roubada na ladeira do Liberato em São Lourenço da Mata.


O Cb 25907 /18BPM - Antonio Felix dos Santos foi baleado
na ladeira da Liberato no Município de São Lourenço da Mata. O PM teria sido alvejado por dois disparos, teve sua arma roubada e foi socorrido por uma GT para a UPA da Caxangá. Ocorrência em andamento e as equipes estão a procura dos elementos. Mais informações posteriormente. 

Policial autor de vídeo que viralizou diz ter entregue provas à Corregedoria


publicado em 17 de outubro de 2014 às 20:49
aecio2
Captura de Tela 2014-10-17 às 20.53.19
Da Redação
O vídeo que o policial civil Lucas Gomes Arcanjo postou no Facebook teve mais de um milhão de visualizações, além de 120 mil compartilhamentos.
Viralizou na rede.
Hoje ele foi ouvido na Corregedoria da Polícia Civil, em Belo Horizonte.
Ao repórter Caio Castor, disse que descreveu a base das denúncias que fez na internet contra o ex-governador Aécio Neves e aliados.
No vídeo acima, ele resume algumas das acusações, dentre as quais o uso do Departamento de Trânsito (Detran) mineiro para lavar dinheiro e o uso de órgãos do governo de Minas para fazer caixa dois.
Como o PT assume o governo mineiro a partir de janeiro, espera-se que o governador eleito Fernando Pimentel não fique sentado sobre as provas, se elas de fato forem consistentes.
Leia também:

PMPE: outra vez o efetivo do 9º BPM gerando na alta!


Mais uma vez os CAVEIRACIONAIS Veloso,  Gilberto e Lenildo em uma ação rápida.    Conseguimos evitar mais um roubo na cidade de Lajedo, onde dois elementos já tinham rendido um casal que estavam em uma moto, quando os elementos em posse de uma arma de fogo e também de posse de uma moto já tinham rendido o casal, foi quando os CAVEIRACIONAIS realizando rondas, avistaram a ação criminosa dos elementos, um deles o menor, empreendeu fuga efetuando disparos onde também reagimos, esse vendo que estávamos em maior número se rendeu e o outro conseguiu fugir, sendo esse outro maior, nós o capturamos em seguida próximo a sua residência.
O menor é o de casaco e que estar com uma camisa Vermelha por baixo.








Com raiva do Capital Wagner que elegeu deputado estadual fala mal da PMCE

Polícia Federal da Bahia decide paralisar atividades em protesto contra MP

Ontem, a Coluna Esplanada já alertava para a insatisfação da categoria com a medida provisória

Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)

Agentes da Polícia Federal da Bahia devem entrar em greve a partir da próxima quarta-feira (22) em protesto contra a alteração na lei 9.266, assinada pela presidente Dilma Rousseff no último dia 13. As alterações incluem a definição de que a Polícia Federal é parte da "estrutura básica" do Ministério da Justiça.
Ontem, a Coluna Esplanada já alertava para a insatisfação da categoria com a medida provisória, que é vista com especial desconfiança durante o período eleitoral.
O presidente da Fenapef, Jones Borges, disse à coluna que a MP seria um afago estranho aos delegados em meio à eleição e às investigações de corrupção no governo.
Confira na íntegra a nota:

A MP foi editada na calada da noite e em período eleitoral, contrariando o artigo 73, inc. V da LEI 9.504/97, e através dela, Dilma tenta enquadrar os Agentes da Polícia Federal e sua insistência em investigar casos de corrupção.

Para os Agentes Federais a edição da MP 657 centraliza a direção e o poder de todas as atividades da Polícia Federal em um só cargo, dentro de uma carreira única constitucional composta por cinco cargos policiais federais, o que une 90% dos servidores do DPF contra esse grave atentado à democracia que retira a autonomia de investigação dos Agentes Federais e dos Peritos Criminais que são responsáveis pela produção de provas técnico-cientificas.

Essa MP foi editada às vésperas das eleições presidenciais, coincidentemente quando veio à tona várias investigações onde membros do mais alto escalão do governo federal aparecem como, supostamente, envolvidos em escândalos de corrupção, o que certamente pode influenciar no pleito eleitoral.

A estratégia de concentrar todo o poder do órgão em um só cargo e assim controlar todas as investigações é semelhante a um golpe de Estado que atinge a sociedade sorrateiramente bem como foi a PEC 37 (PEC DA IMPUNIDADE) que era defendida pelos delegados de polícia como instrumento de "autonomia e poder", mas que colocava a sociedade e o Ministério Público como vítimas de um golpe antidemocrático que foi combatido pelos Agentes Federais desde o nascedouro, e que a sociedade acordou a tempo de ir às ruas em junho de 2013 para impedir tamanho retrocesso defendido com "unhas e dentes" por delegados de polícia contra a sociedade, e que hoje têm a MP 657 (MP DA IMPUNIDADE) como espelho da PEC 37, em âmbito interno às investigações da Polícia Federal, mas que atinge a sociedade tal qual a PEC 37.

Se a PEC 37 colocava como algozes da sociedade os delegados de polícia na ânsia por poder, a MP 657 (MP DA IMPUNIDADE) retoma mais um capitulo dessa história onde de um lado estão a sociedade e todas as instituições democráticas, e de outro estão delegados de policia defendendo prerrogativas, e concentração de poder, em detrimento da autonomia de investigação de todos os outros cargos da PF, o que retrocede a instituição atualmente mais bem avaliada pela sociedade aos tempos de controle político de todas as atividades do órgão.

E para tentar demover o governo Dilma de tamanho retrocesso, os AGENTES FEDERAIS da Bahia informam a população de que a partir da meia noite do dia 22/10/2014 estarão entrando em greve geral como forma de protesto, acreditando que a luta por uma Policia cidadã, moderna, e eficiente que entregue uma prestação de segurança publica da forma como a população almeja e merece, de forma rápida e consistente.

Essa é uma luta de toda a sociedade.

Ex-esposa de militar beneficiária de pensão alimentícia tem direito ao rateio da pensão por morte destinada à viúva




Poder Judiciário
Ex-esposa que percebe pensão alimentícia tem direito ao rateio da pensão por morte de militar destinada à viúva no percentual de 50% para cada uma. Com essa fundamentação, a 1ª Seção do TRF da 1.ª Região negou provimento à ação rescisória movida pela viúva requerendo a rescisão do acórdão que rateou a parcela da pensão em partes iguais entre ela e a ex-esposa do falecido, beneficiária de pensão alimentícia.
A viúva argumentou, na presente ação, que o acórdão contestado, “ao adotar a vertente de interpretação que atribui à ex-esposa divorciada o direito de receber pensão previdenciária em condição de igualdade com ela, violou a literalidade, aí incluída a segurança jurídica, do disposto nos artigos 1º, inciso I, 5º, caput, 201, inciso V, 226, caput e § 6º, da Constituição Federal de 1988”.
Dessa forma, a demandante requereu a rescisão do acórdão, proferindo-se um novo julgamento, com a condenação da União a pagar a ela a pensão por morte no percentual de 90%, mantendo-se o pagamento feito à ex-esposa desquitada no percentual de 10% que já recebia do falecido marido.
Os argumentos foram rejeitados pelos integrantes da 1.ª Seção. Isso porque, de acordo com o Colegiado, a concessão de pensão militar é regulada pela legislação em vigor na data do óbito do instituidor. “Visando a legislação vigente à época do óbito assegurar a ex-esposa, desquitada, desde que quando da separação, houvesse sido arbitrada pensão alimentícia em seu favor e não fosse considerada culpada pela separação, é de ser reconhecido o direito da ex-esposa divorciada, que receba pensão alimentícia, à pensão por morte do ex-militar, tal como ocorre com a ex-esposa desquitada, uma vez que o instituto do divórcio passou a integrar o ordenamento jurídico apenas em 26/10/1977”, diz a decisão.
Nesse sentido, “o acórdão que a autora pretende rescindir está conforme a jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça, sendo certo que a questão é de interpretação de lei, a qual expressamente determina a igualdade de posição entre a viúva e a ex-esposa beneficiária de pensão alimentícia”.
A decisão, unânime, seguiu o voto apresentado pelo relator, desembargador federal Candido Moraes. Processo n.º 0032798-63.2011.4.01.0000

  Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com TRF1

PMPE: Cabo Iubrayner foi assaltado próximo ao CREED!



Cb Iubrayner, ex 11º BPM, foi assaltado próximo ao CREED por cerca de quatro a cinco elementos! Levaram a pistola da PMPE, e o agrediram muito a ponto dele ser socorrido para o hospital Miguel Arraes em Paulista. Segundo informe os elementos estão em duas motos e uma Komb, um deles estar de camisa do Sport e capacete rosa.


Possivelmente seguiram para as áreas do 11º, 17º, 1º, ou 20º BPM