Informação policial e Bombeiro Militar

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

É lamentável uma coisa dessa! PM morto em assalto no AC fazia 'bico' para pagar faculdade dos filhos


PM morto em assalto no AC fazia 'bico' para pagar faculdade dos filhos

Marcos Roberto foi morto durante assalto a casa de empresário no interior. Filhos tinham vindo da Bolívia para passar o Réveillon com o pai. 
31/12/2014 19h11 - Atualizado em 31/12/2014 19h11
Por Aline Nascimento
Do G1 AC
PM Marcos Roberto morreu com um tiro nas costas durante assalto em Cruzeiro do Sul (Foto: Arquivo Facebook)
PM Marcos Roberto morreu com um tiro nas costas
durante assalto em Cruzeiro do Sul
(Foto: Arquivo Facebook)

O policial militar Marcos Roberto Araújo, de 43 anos, morto durante um assalto a casa de um empresário em Cruzeiro do Sul, na noite de terça-feira (30), trabalhava como segurança particular, nas horas vagas, para pagar a faculdade dos dois filhos, que estudam na Bolívia. A informação é do cunhado da vítima, Mauro Uchoa. Segundo ele, a família do policial ainda está em 'choque'. O corpo está sendo velado no templo da Igreja Batista da Esperança, onde era membro, e deve ser enterrado às 17h no cemitério São João Batista.

De acordo com Mauro, o PM fazia os trabalhos extras para custear a faculdade de medicina dos dois filhos em Cochabamba, na Bolívia. Marcos trabalhava há 22 anos como policial militar. "Ele era como um irmão para mim, mataram um pai de família. Ele fazia esses bicos para pagar a faculdade dos filhos, era o sonho dele ver os filhos formados", desabafa o professor.

Uchoa revela que os sobrinhos vieram da Bolívia há duas semanas para passar o fim de ano com os pais no Juruá. O cunhado conta ainda que a família estava planejando passar a virada do ano na igreja e depois iriam para casa confraternizar com a família. "Ele era evangélico e todos os anos passamos o Réveillon na igreja. Vai ser um grande pesadelo para nós agora, acabou final de ano", diz Mauro

Marcos morreu com um tiro nas costas disparado por um dos assaltantes. A bala acertou o pulmão da vítima. O PM chegou a ser socorrido e levado para o Pronto-Socorro da cidade mas não resistiu e morreu na sala da cirurgia.

'Meu pai é um herói', diz filha

Filhos de Marcos vieram da Bolívia para passar o Réveilon com o pai (Foto: Simone Uchoa/Arquivo Pessoal)
Filhos de Marcos vieram da Bolívia para
passar o Réveillon com o pai
(Foto: Simone Uchoa/Arquivo Pessoal)

A filha de Marcos Roberto, Amanda Uchoa, de 18 anos, falou ao G1, nesta quarta-feira (31), que o pai trabalhava dia e noite para sustentar a família e pagar a faculdade dela e do irmão. Ainda de acordo com a filha, o maior sonho de Marcos era vê-los concluindo a faculdade de medicina.

"Era o sonho dele, passe o tempo que for, daremos esse orgulho a ele. Meu pai faleceu sendo um verdadeiro herói. Ele foi um bom homem e tinha muita fé", lamenta a filha.

Para a filha, somente Deus pode confortar a família nesse momento. "Nessas horas difíceis, só Deus para confortar nosso coração. Meu pai sempre estará presente, amamos eles e sentimos muito a perda. Meu pai é um herói", finaliza.

Entenda o caso
O policial militar Marcos Roberto Araújo do Nascimento morreu na noite de terça-feira (30), após ser baleado durante um assalto a casa do empresário João Célio Gonçalves Gaspar, conhecido por João Garapa, em Cruzeiro do Sul. O policial foi alvejado com um tiro nas costas que atingiu o pulmão. Ele chegou a ser levado ao Pronto-Socorro mas não resistiu e morreu na sala de cirurgia.

Ainda na noite do crime, a Polícia Militar prendeu um dos suspeitos pelo assalto, conhecido por Pica Pau. O homem era monitorado por tornozeleira eletrônica e rompeu o equipamento próximo ao local e horário do crime.

Policial impede assalto a padaria

FELIZ 2015


Amigos...!!!!

A palavra que tenho para vc, são palavras de ânimo, pois quanto mais reconciliado com Jesus, mais lembro dele em momentos que tenho que me direcionar ao amigo que considero tanto...

Vá em frente neste ano que se aproxima, não o tema, por mais que palavras de medo, por conta de governos errados que nos alcançam, sejam espalhadas... meu conselho é siga adiante , porque Jesus sempre estará ao teu lado , não importa se a notícia for sucesso ou mesmo tribulação , mas as palavras de Cristo sempre foram que estaria contigo onde quer que fores, te acolhendo, te abraçando e te encorajando a enfrentar este mundo cada vez mais desorganizado  com propostas muitas vezes de embaraçar nossa caminhada....
Jamais sinta-se sozinho....
Palavras de Amor, Paz, Esperança e Bom ânimo são as que surgem do meu  interior pra vc ...

Quanto ao seu Trabalho peço a Deus que ele te recompense pelos inúmeros esforços que tens dedicado e que nunca lhe falte o Pão de cada dia ....

Quanto á  sua saúde que Jesus possa produzir células capazes de te manter de pé, resistindo a todo e qualquer tipo de doença, mantendo-te sempre saudável ...

Quanto ao seu espírito que a Paz do Senhor invada sem limites o teu interior produzindo frutos de Amor, Paz e Longanimidade e que jamais te perturbem de forma que percas teu equilíbrio...

Caminhe ...
Continue ...
Vá sem medo ...
2015 está aí ...
venha o que vier ...
Aconteça o que acontecer...
estarás nos braços do Pai , não permitindo que tropeces ....

Com Amor e Carinho 

Adeilton9599

Assalto ao supermercado Bompreço da Rua Benfica



Publicação: 31/12/2014 14:11 Atualização: 31/12/2014 15:21
Quatro homens, pelo menos dois deles armados, assaltaram o supermercado Bompreço da Rua Benfica, bairro da Madalena, Região Oeste do Recife, por volta das 12 h desta quarta-feira. Segundo informações da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) o registro da ocorrência foi feito às 12h17, pouco depois do grupo deixar o local com cerca de R$ 50 mil em dinheiro, em um Gol vermelho sem placas.

As informações fornecidas à PMPE pelo supermercado indicam que os homens chegaram no momento em que ocorria a coleta do apurado nos caixas. Dois deles permaneceram no carro, enquanto os outros dois, armados, entraram na loja, tomaram o dinheiro que havia sido coletado, retornaram rapidamente para o veículo e deixaram o local. Ninguém foi ferido.

De imediato a PMPE acionou três viaturas do 13º Batalhão de Polícia Militar, responsável pelo policiamento da área, mas há um alerta geral para que outras viaturas e PMs tentem localizar o Gol vermelho e os assaltantes. Uma equipe de policiais civis do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri) está apurando o assalto
Fonte: Diário de Pernambuco 

Quais são os problemas do Pacto Pela Vida?

PMPE: Esses Civis foram merecedores salvaram dois Policiais Militares em serviço!



CIVIS RECEBEM MEDALHAS DO MÉRITO POLICIAL MILITAR EM CAMARAGIBE
Nesta segunda ­feira (29) a Polícia Militar de Pernambuco realizou, em cerimonia na Câmara dos Vereadores de Camaragibe, a entrega da medalha Pernambucana do Mérito Policial Militar, maior comenda da corporação, a civis que participaram do salvamento do cabo Luiz Carlos e do soldado P. Araújo, ao serem esfaqueados em uma ocorrência que aconteceu no Vale da Pedreiras, em Camaragibe, no dia 27 de novembro.
Na ocasião, várias autoridades civis e militares participaram da solenidade, inclusive na entrega das medalhas aos agraciados. Entre eles: o secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, o sub­comandante da PMPE coronel Cabral, o comandante do 20º Batalhão, tenente coronel Limeira, o diretor da Diretoria Integrada Metropolitana coronel Neto, o vice­prefeito de Camaragibe Bosco Silva e o presidente da Câmara Municipal, vereador Adriano Pinto da Silva.
Com o plenário lotado, os agraciados: João Jerônimo Silva do Nascimento, Moisés Ferreira da Silva, Rosalva Barbosa da Silva Fonseca e a médica Fabiana Warderley, a qual prestou atendimento aos PM's feridos na Unidade de Pronto Atendimento da Caxangá, receberam as Medalhas do Mérito Policial Militar, além das muitas salvas e elogios pela bravura em salvar tais vidas. Além dos civis agraciados, os policiais que foram esfaqueados receberam um quadro com elogios, no caso do cabo Luiz Carlos que ainda está hospitalizado, mas fora de risco, sua esposa Ana Lúcia Santos da Silva, representou ­o recebendo o elogio.





Traficantes do comando vermelho expulsam seis PMs é um policial civil de suas casas! Pelo pelo menos 30 traficantes portando fuzis e granadas expulsaram seis PMs e um policial civil de suas casas, que precisaram sair às pressas da comunidade Parque Cristóvão Colombo, em ParadaAngélica, Duque de Caxias. Segundo os agentes, seus nomes figuravam numa lista feita pelos bandidos de pessoas marcadas para morrer na região. A ajuda oferecido pela PM foi o reforço de policiamento no local e apoio para que os policiais hoje ‘sem teto’ buscassem documentos e roupas.

Tráfico expulsa PMs de casa em Duque de Caxias

Rio - Armados para defender a sociedade, mas sem o apoio do estado para garantir a segurança de suas famílias, policiais ficaram vulneráveis diante de bandidos do Comando Vermelho (CV). No sábado, pelo menos 30 traficantes portando fuzis e granadas expulsaram seis PMs e um policial civil de suas casas, que precisaram sair às pressas da comunidade Parque Cristóvão Colombo, em Parada Angélica, Duque de Caxias. Segundo os agentes, seus nomes figuravam numa lista feita pelos bandidos de pessoas marcadas para morrer na região. 

“Saímos só com a roupa do corpo. Desde então, dormimos na casa de amigos e parentes, que abrem espaço para nós até conseguirmos alugar um imóvel. Minha mulher está com a pressão alta, e a minha filha, desesperada. Como PM, me sinto ‘um nada’. Estamos de mãos atadas. Será que o governo vai se mobilizar para ajudar alguns policiais?”, indaga uma das vítimas, nascida e criada no Parque Cristóvão Colombo. 

A invasão — supostamente comandada pelo traficante conhecido como Zidane — foi feita porque o bando queria estender a venda de drogas de favelas vizinhas para o local. Os bandidos chegaram à comunidade por volta das 19h, dando ordens:Se tiver polícia (sic) ou ‘alemão’ (apelido dado a rivais), vai morrer. Segundo as vítimas, até moradores que eram seus amigos foram ameaçados. 




Viaturas no Batalhão de Choque, no Estácio, para abastecimento de combustível: PM diz que houve problemas operacionais na logística de distribuição da fornecedora
Foto:   Ernesto Carriço / Agência O Dia

Até o dia da invasão, o lugar era bucólico e nunca havia sido alvo de traficantes, segundo os PMs. As crianças brincavam nas ruas e todos se conheciam. É desesperador não ter para onde ir e muito triste ver as minhas filhas pequenas traumatizadas. Elas não podem nem ouvir barulhos de fogos que acham que o tiroteio recomeçou, contou outro policial, que conversava com um amigo na rua e, ao perceber a invasão, foi levado para fora da comunidade pelo conhecido numa moto. A agonia deles foi registrada na 62ª DP (Imbariê). 
A ajuda oferecida até agora pela PM foi o reforço de policiamento no local e apoio para que os policiais hoje ‘sem teto’ buscassem documentos e roupas. Os móveis e objetos continuam nas casas, construídas com uma vida inteira de sacrifícios e economias. Minha vida inteira está ali, onde nasci. Não sei o que vai ser daqui para frente”, desabafou um PM. 

Policiais do 15º BPM (Caxias) fizeram operação após a invasão, e houve intenso confronto, mas não conseguiram expulsar os traficantes, que se refugiaram na mata que cerca a região. O coronel Oliveira, que está à frente do 3º Comando de Policiamento de Área (CPA) da Baixada, disse que hoje haverá blindados no local.

Falta de combustível aumenta a crise na Polícia Militar 

A ordem de racionamento de combustível do Estado-Maior da PM para os policiais reforçou a crise na corporação. Sem receber a cesta de Natal de R$ 100, autorizada ontem no Diário Oficial, mas ainda não depositada na conta, os militares agora não podem nem usar o ar-condicionado dos carros. 

Vídeo:   PMs recebem ordem para manter viaturas desligadas

A ordem é desligar o motor e giroscópio das viaturas baseadas nas ruas. Ontem houve fila de viaturas para colocar gasolina no Batalhão de Choque. Nos bastidores comenta-se que, para garantir que a Petrobras mantivesse o fornecimento, o estado pagou R$ 39 milhões. A empresa negou o desabastecimento. Em um das notas oficiais, a PM informou que iria apurar as razões da interrupção. 

Em outra se limitou a explicar que houve falha no abastecimento por problemas operacionais na logística de distribuição da fornecedora. E admitiu apenas que cinco unidades haviam sido afetadas. Porém, nas ruas, a reclamação dos policiais era geral. Em Higienópolis, uma viatura abastecia em um posto de gasolina comercial. 
Para racionar o combustível, a PM estuda a retirada de aparelhos de ar-condicionado dos veículos. A informação causou revolta em muitos policiais. Aqueles flagrados com as viaturas ligadas serão punidos. “Isso acaba com a gente nesse calor de 40 graus. Ainda tem o fardamento e colete balístico. Hoje tentamos abastecer a viatura e não tinha combustível”, revelou um policial, que pediu para não ser identificado, do 5º BPM (Praça da Harmonia). 




Em Higienópolis, na manhã desta terça, PM pagou gasolina do próprio bolso
Foto:   Foto de leitor

Em meio a tantos problemas, os policiais ficaram alarmados com a especulação de que não haveria kit-lanches para os policiais que vão trabalhar no Réveillon. Em nota, a Diretoria de Logística da corporação informou que os alimentos e kits já estão nas unidades para serem distribuídos.

Varredura para receber a ‘mini-UPP’ 

Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) e Choque fizeram ontem uma varredura no Morro do Banco, no Itanhangá. A operação é para preparar o terreno da instalação de uma ‘mini-UPP’, como o ‘Informe do Dia’ publicou nesta terça com exclusividade. A ‘mini-UPP’, segundo o governador Luiz Fernando Pezão, é um conceito novo de Unidade de Polícia Pacificadora para áreas menores e será implantada a partir de sexta-feira.




Referência no tema UPP, o Dona Marta continuará com o mesmo comando, para alegria de moradores
Foto:   Bruno Lima / Agência O Dia

Uma das UPPs mais bem-sucedidas, a do Morro Dona Marta, em Botafogo, vai continuar com o capitão Márcio Rocha à frente da unidade. A permanência do oficial foi uma vitória dos moradores. Segunda-feira, houve uma reunião do secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, com representantes da comunidade. Eles pediram para que Rocha fosse mantido por causa dos projetos sociais que ele apoia na região. Sensibilizado com a mobilização da população, Beltrame anunciou que Rocha será mantido por mais seis meses, mas lembrou que precisa da boa atuação do militar em outra comunidade.
Governo vai pagar R$ 82 mil em roupas sociais para agentes escoltarem a chefia da Civil
Em meio a aquisições de equipamentos de precisão, um item chama atenção entre as contratações feitas recentemente pela Secretaria de Segurança: a compra de roupas sociais por R$ 82 mil para servidores encarregados de escoltar integrantes da Chefia da Polícia Civil. A aquisição de 120 ternos, 120 gravatas e 120 camisas sociais será feita com a empresa Shanon Moda Masculina LTDA, vencedora da licitação. O traje completo sairá por R$ 683. 
O contrato tem vigência de seis meses, e todos os agentes que integram a escolta ficarão com os ternos. A transação vem no momento em que o governador Luiz Fernando Pezão prevê que o Rio poderá enfrentar um quadro ruim na economia em 2015, e em que as cestas de Natal dos PMs foram cortadas por falta de orçamento. Na justificativa, o governo alega que a compra é para ‘atender servidores que efetivamente atuam na área de escolta, vez que acompanham autoridades da administração superior da Polícia Civil devem se apresentar bem trajados, com uniforme social completo, qual seja: paletó’. 
No edital, a Secretaria estima que cada terno completo, em poliviscose, custará R$ 516,67, cada camisa social de algodão, R$ 133, e a gravata, R$ 56, 33. Na loja Camisaria Colombo, o terno e a calça social, nos mesmos padrões da licitação, saem por R$ 338, a camisa social mais cara é R$ 79,95 e a gravata R$ 39,95. Já a Companhia do Terno anuncia o terno e a calça por R$ 223, a camisa social por R$ 66 e a gravata por R$ 29,90. A Polícia Civil alegou que a Shanon foi vencedora de pregão eletrônico realizado em 12 de setembro, com a participação de outras cinco empresas.

Fonte: O Dia 

Um tenente, um cabo e seis soldados estão presos suspeitos de teremmatado adolescente com tiro na cabeça.

AMAZONAS

Oito PMs da Força Tática são presos suspeitos de terem matado adolescente com tiro na cabeça

Eles estão sendo investigados pela Corregedoria Geral do Sistema de Segurança Pública do estado e devem ser ouvidos nos próximos dias



Os PMs aguardarão decisão judicial no Quartel de Guardas da instituição
Os PMs aguardarão decisão judicial no Quartel de Guardas da instituição (Arquivo AC)

Oito policiais militares da Força Tática foram presos na manhã desta terça-feira (30), suspeitos de terem assassinado Luan Pereira da Silva, 19, com um tiro na cabeça, no início deste mês, na comunidade Carlos Braga, no bairro Nova Cidade, na Zona Norte de Manaus.

Os PMs foram identificados como tenente Paulo Ricardo Cheick Furtado, cabo Rick Fábio dos Santos de Souza, e os soldados Willian Ferreira Costa, Evandro Saraiva Machado Neto, Jhonatas Trindade da Silva, Maxwell Silva de Souza, Klinger Ferreira de Oliveira e Orlando Castro Martins.

Eles estão sendo investigados pela Corregedoria Geral do Sistema de Segurança Pública do estado e devem ser ouvidos nos próximos dias. Enquanto isso, eles aguardam a decisão judicial no no quartel de Guardas da PM.

De acordo com o processo que está disponível no site do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), no Boletim de Ocorrência (BO) registrado no 15º Distrito Integrado de Polícia (DIP), os policiais alegaram que estavam realizando uma incursão na mata, quando se depararam com uma barraca improvisada e teriam sido recebido a tiros por adolescentes que estavam no local. Os policiais teriam revidado e Luan teria sido atingido.

Segundo eles, a vítima chegou a ser levada para o Serviço de Pronto Atendimento Enfermeira Eliameme Rodrigues Mady, localizado no conjunto Galiléia, Zona Norte, mas chegou morto ao local.

Ainda segundo o processo, dias depois do crime, o pai da vítima procurou a Corregedoria Geral para denunciar que o filho teria sido morto sem motivos. Dois adolescentes, de 15 e 17 anos, testemunharam e contestaram a versão apresentada pelos policiais no BO.

Em depoimento, um deles chegou a dizer que os garotos foram parados em frente a uma boca de fumo na comunidade Carlos Braga e foram conduzidos até um ramal onde o crime teria acontecido.

Eles afirmaram que um dos policiais levou Luan para uma área mais afastada, mandou que ele se ajoelhasse e equilibrasse uma garrafa na cabeça. Afirmaram também que, nesse momento, outro PM atirou contra o garoto, atingido-o na cabeça.

Em nota, a Corregedoria Geral informou que a prisão preventiva dos PMs foi expedida pela juíza plantonista Sanã Nogueira Almendros de Oliveira, tendo como fundamento possíveis ameaças às testemunhas, e ressaltou que a Polícia Militar está trabalhando em conjunto no Inquérito Policial Militar (IPM). O comandante da Força Tática, major Augusto César Filho, disse que ficou surpreso com a decisão judicial e lamentou a prisão dos policiais.

Fonte: A Crítica

PM sem combustível!

RIO DE JANEIRO: VEJA A ORDEM!


Polícia Rodoviária Federal apreende 16 fuzis e 140 quilos de cocaína em caminhão de MS


Foram apreendidos 15 fuzis AK 47, um fuzil .50 e 140 quilos de cocaína que saíram da Bolívia, passaram por Corumbá, e seriam levados para o interior de São Paulo; motorista receberia R$ 15 mil pelo transporte

Do Progresso
Foram encontrados 15 fuzis AK 47, um fuzil ponto 50, munições, uma pistola de origem chinesa e aproximadamente 140 quilos de cocaína pura  em fundo falso de caminhão que havia saido de Corumbá. (Foto: Divulgação/PRF)Foram encontrados 15 fuzis AK 47, um fuzil ponto 50, munições, uma pistola de origem chinesa e aproximadamente 140 quilos de cocaína pura em fundo falso de caminhão que havia saido de Corumbá. (Foto: Divulgação/PRF)
A Polícia Rodoviária Federal (PRF), apreendeu um arsenal de guerra e drogas na noite de anteontem, no Posto Guaicurus, localizado no KM-600 da BR-262 em Miranda. O caminhão foi barrado numa barreira de rotina dos policiais rodoviários e, diante do nervosismo do motorista, foi realizada uma vistoria detalhada no veículo, quando os agentes localizaram o tanque falso com as armas e drogaForam encontrados 15 fuzis AK 47, um fuzil ponto 50, munições, uma pistola de origem chinesa e aproximadamente 140 quilos de cocaína pura que estavam camuflados no fundo falso do tanque de combustível da carreta. Os agentes ainda apreenderam 101 munições calibre ponto 50.O motorista confessou que pegou o caminhão em Corumbá e deixaria o veículo em uma cidade do interior de São Paulo. Ao ser interrogado pelos agentes da PRF, ele confessou que receberia R$ 15 mil pelo transporte. Como é um armamento de guerra, já que o fuzil ponto 50 é utilizado em operações antiaéreas e também pode ser utilizado contra carros forte, o motorista foi autuado por contrabando internacional de armas de uso restrito das Forças Armadas, além de tráfico internacional de drogas.Toda carga foi levada para a Superintendência da Polícia Rodoviária Federal em Campo Grande. Esta foi a maior apreensão de fuzis já realizada pela PRF. A entrada de Fuzis pela Bolívia já é conhecida pelos policiais. Uma das grandes apreensões foi em março de 2010 quando 2 homens que se apresentaram como pastores evangélicos foram presos com sete fuzis 556.Aos policiais o motorista de 33 anos, informou que entregaria o veículo no município de Presidente Epitácio/SP. De acordo com boletim divulgado ontem, somente a PRF apreendeu mais de 62 toneladas de maconha e 2,5 toneladas de cocaína em 2014, num indicativo que o Mato Grosso do Sul está consolidado como rota para o tráfico internacional de drogas e armas.

Operação
apreensão dos 16 fuzis pela Polícia Rodoviária em Mato Grosso do Sul ocorre um dia após a Polícia Federal ter deflagrada, no Espírito Santo, a Operação Arsenal II, com objetivo de desarticular uma organização criminosa especializada no tráfico internacional de armas.De acordo com a PF, o grupo criminoso tinha como líderes agentes penitenciários que viajavam para a fronteira e adquiriam armas no Paraguai, transportando-as até o Espírito Santo para alimentar uma rede de comércio ilegal de armas e munições.O esquema criminoso estaria em funcionamento há dois anos e já teria propiciado a comercialização de 500 armas e grande quantidade de munições de diversos calibres. As investigações foram iniciadas há cerca de sete meses pela Polícia Civil capixaba, com base em prisões efetuadas no referido estado.
A operação da Polícia Federal contou com a participação de 30 policiais federais e 160 policiais civis. Ao todo, foram cumpridos 24 mandados de prisão e 24 de busca e apreensão, cujas ordens judiciais foram expedidas pela 2ª Vara da Justiça Federal de Vitória, capital do Espírito Santo.
Eixo do mal
Investigação da Polícia Federal revela que que criminosos estrangeiros abriram canais para o envio de armas a grupo brasileiro. Na região de fronteira que separa Brasil, Argentina e Paraguai, a atuação de grupos ligados ao terrorismo internacional sempre foi, para as autoridades americanas, um fato incontestável. No Brasil, pelo menos oficialmente, o caso nunca foi admitido, e as declarações governamentais costumam minimizar o tema.
Nos últimos anos, no entanto, os serviços de inteligência do país reuniram uma série de indícios de que traficantes de origem libanesa ligados ao Hezbollah, se aventuraram numa associação com criminosos brasileiros.
Relatórios produzidos pela Polícia Federal apontam que esses grupos se ligaram ao PCC, organização criminosa que atua nos presídios brasileiros, principalmente nos de São Paulo. Uma série de documentos revela que essa espécie de sociedade da delinquência começou a ser montada em 2006. Mas as provas só foram descobertas dois anos depois, quando uma operação realizada pela PF reuniu os primeiros indícios da ligação entre libaneses e a organização criminosa brasileira.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Navio sem controle, sai da frente! Dilma afasta Lula e ala majoritária do PT de núcleo central do novo governo.

Dilma afasta Lula e ala majoritária do PT de núcleo central do novo governo

Presidente não cede às pressões do Partido dos Trabalhadores e do ex-presidente e nomeia ministros que não são unanimidade na principal corrente do PT

AE

Ao anunciar ontem  mais sete nomes para a Esplanada dos Ministérios, a presidente Dilma Rousseff afastou ainda mais a influência do padrinho político, Luiz Inácio Lula da Silva, e da corrente majoritária do PT, Construindo um Novo Brasil, do núcleo de comando do governo. A escolha do deputado Pepe Vargas (RS) para ocupar a Secretaria de Relações Institucionais, que lida com o Congresso Nacional, selou esse distanciamento. 

dilma35.jpg

Presidente Dilma se contrapôs às recomendações de Lula e da ala majoritária do PT

 

Ex-ministro do Desenvolvimento Agrário entre 2012 e 2014 e integrante da tendência Democracia Socialista (DS) - mais à esquerda do que a hegemônica Construindo um Novo Brasil (CNB) no espectro ideológico do PT -, Vargas será o segundo gaúcho na “cozinha” do Planalto.

O deputado substituirá Ricardo Berzoini, transferido para o Ministério das Comunicações, e foi escalado por Dilma para fazer dobradinha com Miguel Rossetto, o novo chefe da Secretaria-Geral da Presidência. Rossetto também é gaúcho e integra a mesma corrente de Vargas no PT. Embora a cúpula do PT quisesse deslocar Berzoini para Comunicações - uma vez que ele é mais identificado com o projeto de regulamentação da mídia -, a escolha de Vargas para sua antiga cadeira foi considerada por dirigentes do partido como um duro golpe na CNB, a corrente de Lula.

Com a decisão de Dilma, o núcleo duro do Palácio do Planalto não terá mais nenhum nome próximo a Lula. Capitão do time, o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante (PT), é da CNB, a ala majoritária do partido, mas Lula sempre criticou o que chamava de excessivo “ego” do petista. Mercadante, hoje, é visto no PT como um representante do time “dilmista”, e não “lulista”.

Além disso, Lula perdeu no Planalto o seu fiel escudeiro Gilberto Carvalho, que sai desgastado da Secretaria-Geral da Presidência, após receber broncas de Dilma por seu conhecido “sincericídio”. Carvalho vai assumir a presidência do Serviço Social da Indústria (Sesi).

Além de Vargas, Rossetto e Berzoini em outra vaga, Dilma anunciou ontem outros dois nomes do PT para a equipe: o recém-eleito deputado Patrus Ananias (PT-MG) no Ministério do Desenvolvimento Agrário e Carlos Gabas na Previdência. Carimbada de “patinho feio” da Esplanada, a Previdência sempre foi um ministério rejeitado por aliados. A pasta estava nas mãos do PMDB, mas Gabas já era o secretário executivo.

Dilma deixa Lula e ala majoritária do PT de fora do núcleo do novo governo. Atualmente com 17 dos 39 ministérios, o PT terá o espaço bastante reduzido no segundo mandato de Dilma. Já perdeu a Educação para Cid Gomes (PROS) e tudo indica que não conseguirá retomar o Ministério do Trabalho, que deve continuar sob comando do PDT. 

Seguindo a lógica de lotear o governo para obter apoio no Congresso, Dilma manteve o Ministério dos Transportes na cota do PR de Valdemar Costa Neto, condenado no processo do mensalão. Para Transportes o escolhido foi o vereador Antônio Carlos Rodrigues (PR), ex-presidente da Câmara Municipal de São Paulo. Suplente de Marta Suplicy (PT-SP), Rodrigues foi senador quando a petista era ministra da Cultura. Em novembro, porém, Marta deixou a Esplanada batendo a porta e criticando o governo. Dilma chegou a dizer, em conversas reservadas, que extinguiria os “feudos” de partidos nos ministérios, mas o PR conseguiu se manter no lugar.

O PP do senador Ciro Nogueira (PI) e do deputado Paulo Maluf (SP) foi para outro ministério. Perdeu Cidades. Como recompensa, o ministro Gilberto Occhi (PP) ganhou o cobiçado Ministério da Integração, que cuida das obras do Rio São Francisco e tem orçamento alto.

Dilma ainda não completou o primeiro escalão. Dos 39 ministros, a presidente anunciou até agora 24 nomes. Os primeiros foram os integrantes da equipe econômica (Joaquim Levy na Fazenda, Nelson Barbosa no Planejamento, Alexandre Tombini no Banco Central e Armando Monteiro no Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) para acalmar o mercado financeiro e o setor produtivo.


Fonte: ISTO É

Policiais da CiaTUR realizam festa de Natal na creche em Olinda




pmpeOlhos brilhando, sorrisos nos rostos e muita euforia. Essas foram algumas das reações das 80 crianças quando viram o Papai Noel entregando o presente da Natal. Alunos da Creche Sandra Moraes na comunidade de V8, Olinda participaram de uma ação social promovida pelos policiais da Companhia Independente de Apoio ao Turista – CIATur, na tarde da última terça-feira (23). A creche atende crianças de zero a treze anos da comunidade.

Os militares montaram uma árvore-de-natal na recepção da sede da CIATur, contendo fotografias das crianças, para que voluntários que por ali passassem escolhessem uma delas para apadrinhar, participando da campanha através da doação de roupas, presentes, e comparecendo ao evento de entrega. Os organizadores destacam que ao final, todos compreenderam e abraçaram a campanha, fazendo com que a mesma fosse um grande sucesso, conforme ficou evidenciado no local da festa.
Saiba mais

Empresário diz que pagava até dez mil por mês a PMs! O Sargento confirmou que prestava o serviço, mas nega ter existido qualquer tipo de ameaça.




Recibo de pagamento por "serviços de segurança" mostra assinatura de sargento da Polícia Militar, Willington de Morais (Foto

Para ver a matéria clique AQUI 

Policial ameaçado de morte desabafa e reclama da falta de apoio da PM

Maranhão 

Um áudio que teria sido gravado por um policial, lotado no 13º BPM, em São José de Ribamar, circula em redes sociais desde a noite de ontem, domingo(28), relatando ameaça de morte feitas por criminosos.

O policial, que estaria sendo ameaçado, faz um desabafo e reclama da falta de apoio do Comando da PM. Ele decidiu fazer a gravação depois que o sargento Prisca, do serviço velado do 13º BPM, foi assassinado a tiros em frente à sua residência, em São José de Ribamar, no último dia 22. Segundo o policial, essas ameaças estariam sendo feitas pelos elementos Vaguinho e Márcio.

“Eu vou ser o outro. O outro policial que vai tombar nessa história. Já me mandaram ameaça dizendo que eu não emplaco 2015. Estou sendo ameaçado pelo Vaguinho e Márcio”, diz o PM, no início da gravação.

No desabafo, diz que a PM está cheia de policiais covardes. “Se todo mundo é avisado dessas ameaças, por que não se toma nenhuma providência? Por que não se pega um carro não vai atrás desses vagabundos que fazem ameaças contra policiais?”, questiona, acrescentando que providências somente são tomadas depois que um policial é assassinado.

“Ontem, o soldado Moisés – que nem fala comigo – veio me avisar pra eu tomar cuidado, pois os elementos andam dizendo que eu não emplaco 2015. Tô um bicho. Tô acuado. Vou partir pra cima deles, já que a PM não toma providências”, ameaça o PM, que chega a cita o nome do cabo Everaldo, que também estaria sendo ameaçado de morte.

Finalizando o desabafo, o policial diz que não tem alternativa: ou vai ser mais um policial morto, ou vai ser mais um PM na cadeia porque matou os elementos que lhe estão fazendo ameaças.

Nota do editor do Blog:
No texto inicial da postagem, havia informação de que o áudio teria sido feito pelo cabo Everaldo, do 13º BPM. No entanto, houve contestações por parte de amigos do policial. Em contato com a pessoa que repassou o áudio ao blog, obtivemos a informação que a gravação foi feita por um outro policial que está sendo ameaçado de morte. Que apenas teria citado o nome do cabo Everaldo. Pedimos desculpas ao cabo Everaldo por ter sido citado como autor do referido áudio.

Motorista passa a mais de 160 Km/h pelo posto da PRF.


Motorista passa a mais de 160 Km/h pelo posto da PRF em Guaraciaba
Folha do Oeste
29/12/2014 15:20:00
Investigações estão sendo realizadas no intuito de localizar e responsabilizar o condutor pelos seus atos


Um homem que ainda não foi identificado passou em frente ao posto da PRF em Guaraciaba/SC, a mais de 160Km por hora. Ele filmou o percurso e ainda zombou dos policiais.
No vídeo é possível ouvir o homem agradecer a alguém, ele ainda diz:
- Aprende como se passa na polícia rodoviária de Guaraciaba, você não sabe de nada... Quem manda aqui sou eu.
No áudio é possível ouvir quando o homem pede para apagar a luz, seguido da imagem do velocímetro e frente do veículo. De fundo é ouvido o sinal sonoro (Bip), emitido pelo veículo quando a pessoa esta sem o cinto de segurança, e nas imagens que continuam dá para visualizar o que parece ser o posto da PRF. Enquanto dirige o homem diz:
-“É nóis, aqui neguinho ó a policia de voceis ai ó, nóis passa a 160, ta bom pra voceis.... e continua -“Manda eles vim atrás agora, beijo na bunda, da um beijo ai”-...
O vídeo que tem duração de pouco mais de um minuto causa revolta, porque além da falta de respeito tanto pelos policiais, está claro também a falta de respeito pela própria vida. Além de estar a mais de 160km por hora, tanto o motorista como sua acompanhante estão sem cinto de segurança, e é possível ainda ver nas imagens que a mulher esta com um copo na mão com algum tipo de bebida.
Investigações estão sendo realizadas no intuito de localizar e responsabilizar o condutor pelos seus atos.

Sargento protesta contra as escalas de serviço do final do ano se algema numa pilastra e acaba preso!

RIO DE JANEIRO

Indignado, sargento protesta em batalhão de Macaé e acaba na cadeia

Rio - Revoltado com a escala de serviço para o fim do ano, afixada nesta segunda-feira no mural do 32º BPM (Macaé), um policial militar resolveu fazer protesto inusitado: ele se algemou a uma pilastra do batalhão. A foto do sargento com os braços presos ao redor da coluna foi divulgada nas redes sociais, e a manifestação solitária acabou mal para ele: o policial foi preso, assim como o subtenente que fez as imagens. 

Na tarde desta segunda, ambos foram levados para o Batalhão Especial Prisional (BEP). Foi aberto procedimento para apurar a conduta do sargento, já que o ato configurou crime militar. No entanto, a assessoria da PM não informou em qual crime do Código Penal Militar o policial foi enquadrado. Segundo agentes do batalhão, a punição seria porque o sargento teria ferido o decoro militar. 

Policial se algemou numa pilastra do batalhão de Macaé

Foto:   Divulgação

A reclamação do sargento era contra a escala de serviço para o Réveillon, já que todas as folgas e férias foram canceladas devido ao reforço no policiamento do estado. Ele teria que trabalhar numa escala com intervalo de 12 horas entre um serviço e outro. Ele teria se algemado para demonstrar que estava sendo ‘torturado’ pela escala, segundo contaram colegas de farda. 

De acordo com informações de oficiais, o sargento teria participado das manifestações grevistas em 2012. Na época, ele estava lotado no 8º BPM (Campos). Nesta segunda, as redes sociais também foram a ferramenta para outras reclamações dos policiais sobre as condições de trabalho. 

Uma delas foi a incorporação aos salários dos PMs da gratificação temporária, no valor mensal de R$ 350, a partir de janeiro, como  O DIAmostrou em junho. No primeiro mês de cada ano, uma parcela será absorvida pelo salário, mas a diferença continuará sendo paga como resíduo até 2021. Policiais publicaram foto de um policial baleado, com o texto: “Essa é a polícia que não mereceu a cesta de Natal e vai perder a gratificação de R$ 350 a partir de janeiro de 2015”.

Fonte: O Dia 

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Protesto promovidos por policiais por causa das mortes dos companheiros fecha a BR por uma hora.


Protesto de policiais em Caxias do Sul fecha BR 116 por uma hora

Manifestação foi motivada pela morte de dois policiais na região metropolitana de Porto Alegre

Policiais protestaram contra morte de colegas no fim de semana na região metropolitana | Foto: Divulgação / CP

Policiais protestaram contra morte de colegas no fim de semana na região metropolitana | Foto: Divulgação / CP


Cerca de cem policias civis e militares fizeram um protesto bloqueando o quilômetro 150 da BR 116, em Caxias do Sul, na Serra. A manifestação era contra a morte de dois PMs, no fim de semana, em Cachoeirinha e Gravataí, na região Metropolitana.

Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF) o trecho, que era liberado a cada 15 minutos, causou cerca de um quilômetro de extensão. Uma hora após o início da manifestação ocorreu a liberação total da pista. 

No domingo, policiais civis e militares realizaram um protesto na freeway, em Gravataí. Depois de uma negociação com a PRF de 20 minutos, a manifestação foi encerrada. 

Violência contra policiais

No sábado à tarde, Sílvio Rodrigo dos Santos, de 38 anos, que tinha sido promovido a sargento da Brigada Militar no início de novembro, foi morto na frente da sua casa, no bairro Cohab C, Parada 74, em Gravataí. Ele foi atingido com dois tiros. 

Neste domingo, o soldado da BM Rosvel Jesus Dendena, de 44 anos, morreu neste domingo em Cachoeirinha, após levar um tiro quando tentava reagir a uma tentativa de assalto ao veículo que conduzia na rua Osório Corrêa. Dois indivíduos armados anunciaram o assalto e, quando Dendena, que não estava fardado, tentou sacar a arma para reagir, levou um tiro no peito.


Fonte: Correio do Povo e Radio Guaiba 

Você vai aderir essa campanha?


A partir do dia 1° de janeiro todo o policial militar deve usar uma fita ou pulseira na cor preta no pulso, representando o luto aos policiais mortos no ano de 2014, e também pra simbolizar o repúdio dos policiais ou descaso das autoridades públicas as mortes dos guerreiros das paz. Divulguem e façam parte desse gesto, simples mas de grande impacto. Repassando!






Primeiro foi um Juiz, agora é um Tenente! Oficial perde o voo e da voz de prisão a funcionários da TAM.



TJ manda validar diploma de oficial da PM com tatuagens


Agência Estado


Publicação: 29/12/2014 21:11 Atualização:

A 11.ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo manteve sentença de primeiro grau que reconheceu a validade de diploma expedido pela Academia de Polícia Militar do Barro Branco e a consequente posse no cargo de uma candidata a curso de formação de oficiais da corporação.

Roberta Kawasaki Maria teve êxito em todas as fases do concurso. Mas duas tatuagens em seu corpo levaram a equipe médica da PM paulista a considera-la "inapta".

Os polêmicos sinais que quase barraram Roberta do oficialato são um golfinho de 5 centímetros por 2 centímetros na parte interna do tornozelo esquerdo e um desenho 'tribal', de 8 por 2, que orna suas costas.

"São tatuagens que não ofendem a moral e os bons costumes e que não cobrem região ou membro do corpo em sua totalidade", assinala o desembargador Aroldo Viotti, relator da apelação no TJ de São Paulo.

Por força de liminar em mandado de segurança, Roberta já integra as fileiras da Polícia Militar do Estado de São Paulo há vários anos. Ela ingressou com ação na Justiça para pleitear seu enquadramento às exigências do edital.

A ação foi julgada procedente, mas a Fazenda do Estado apelou, submetendo o caso à apreciação do Tribunal de Justiça do Estado.

O governo alegou que a candidata, ao se inscrever para o concurso, "estava ciente de que não poderia ostentar tatuagens com determinadas especificações".

Na apelação ao TJ, a Fazenda anotou, ainda, que o fato de Roberta Kawasaki Maria estar no exercício da função há mais de 4 anos "não é motivo, por si só, suficiente para justificar a inobservância pela administração pública, das regras que disciplinam o concurso, em especial, aquelas relativas a ostentação de determinadas tatuagens, seja quanto ao conteúdo, sejam quanto as dimensões".

Para o desembargador Aroldo Viotti, relator, o fato de as tatuagens serem pequenas e o edital não estabelecer medidas para definir as dimensões admitidas favorecem a candidata. "O fato de o edital não estabelecer medidas para definir as dimensões admitidas para uma tatuagem, somado à exigência editalícia de que a tatuagem não seja visível quando do uso do uniforme de treinamento físico, autoriza admitir que as tatuagens da autora atendem ao requisito de 'pequenas dimensões', já que os desenhos ficam completamente invisíveis seja com uso do uniforme de treinamento físico, seja com farda oficial da Corporação."

O desembargador destacou, ainda, que as tatuagens de Roberta não podem "ser consideradas obscenas". A decisão é unânime. Acompanharam o voto do relator os desembargadores Ricardo Dip e Pires de Araújo.